sábado, 9 de agosto de 2008

Hipodérmicos com teorias funcionalista

1- Como se relaciona com os meios: jornal, impresso que lê regularmente, revista, rádio, TV, filmes, livros, etc?

Com base na resposta desta pergunta, fica claro o verdadeiro conflito que nossos entrevistados têm ao ver a necessidade de se definirem como jornalistas hipodérmicos ou jornalista funcionalista. Ambos lutam por um jornalismo “cidadão”, no qual a teoria funcionalista serve mensagens indiretas, cuja manipulação da mídia seria impossível, a população seria líder de opinião e a mídia fraca e oprimida. Mas nossos entrevistados vivem dentro de uma realidade impossível de negar e totalmente hipodérmica, onde o profissional de jornalismo peca por autoconfiança e a massa é claramente alienada, atomizada e submissa. Ou seja, são jornalistas que lutam por um mundo com teorias funcionalistas, mas vivem como hipodérmicos.
“O critico hipodérmico não quer que o mundo mude sozinho, querem indicar o caminho” diz Juremir, autor do texto.

Fernanda Berlinck, Patrícia Sheisi e Simone Bremm

Nenhum comentário: