quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Mediação - Silverstone

No texto de Silverstone é possível entender que a mídia passa por um processo chamado mediação que consiste na mudança de significado de uma mensagem – texto, discurso – para outro. Nesse processo há momentos em que pode haver a intervenção de algum indivíduo, tecnologias, instituições ou algum tipo de poder, seja ele político ou econômico.
Essa afirmação é facilmente percebida a partir do exemplo apresentado no texto que retrata o episódio da produção de um documentário sobre como seria a vida num mosteiro. O pesquisador responsável por conviver por dias e registrar as imagens da vida dos monges não participou ativamente da produção e edição do vídeo. O resultado do documentário não foi o idealizado por ele e nem o esperado pelos monges que se submeteram à exposição, apesar de que muitos dos espectadores que assistiram ao programa o qual exibiu o material terem aprovado. Ou seja, a pessoa que editou o vídeo o fez de acordo com a sua visão sobre o assunto, que não era a mesma do pesquisador.
Segundo o autor, todos nós exercemos o papel de mediadores e interpretamos significados distintos de determinada mensagem, por esse motivo Silverstone afirma que precisamos ser capazes de identificar os momentos em que o processo de mediação torna-se falho.



Amanda Bahl, Barbara Albuquerque, Carolina Fornazari, Claudia Guadagnin e Marina Salmazo.

Nenhum comentário: