sábado, 2 de agosto de 2008

Modernidade e Meios de Comunicação – Polistchuk

Polistchuk começa o capítulo falando sobre a modernidade, que está dividida em três núcleos. O primeiro é a significação cultural, cognitiva e ética que está mais voltado para o racionalismo e a filosofia iluminista. O segundo é a significação econômica e social que condiz com o capitalismo. O terceiro e último é a significação política que vê a democracia como o tipo ideal de governo.
“Modernidade quer dizer conjunto de transformações que ocorreram no âmbito de cultura e da vida social no curso dos últimos três séculos”, afirma ainda Polistchuk. O papel dos meios de comunicação é a colaboração para o “êxito (social e político) desse programa” – após a criação das novas sociedades de informação.
A mídia, que significa ‘estar ao alcance de todos’, proporciona na modernidade, uma nova visão de mundo. Ela transforma o acontecimento em show – reencanta o mundo. “Para ela, não há assunto inteiramente desinteressante, uma vez que de tudo ela faz ‘acontecimento’, transforma em ‘espetáculo’, para logo reimergi-lo em anonimato essencial”, explica Polistchuk.
Ainda no texto, ela afirma que a mídia desempenhou um papel importante na existência coletiva, servindo como referência para a vida cotidiana, envolvendo aspectos políticos, culturais e econômicos.

Fernanda Giotto Serpa, Tatiana Olegario da Silva, Daniel dos Santos, Guilherme de Mélo

Nenhum comentário: