terça-feira, 5 de agosto de 2008

O poder midiático - Ramonet

Ignácio Ramonet inicia sua argumentação discorrendo sobre um fato que se faz cada vez mais presente na modernidade, mais especificamente na pós modernidade, período este responsável por inúmeras transformações dos indivíduos de ordem comportamental e tecnológica. A idéia exposta é a de que atualmente a união e complementariedade que diferentes meios de comunicação estabelecem entre si é cada vez maior. O argumento levantado pelo autor é o de que, devido à revolução digital, atualmente a comunicação como um processo engendra três esferas que anteriormente eram vistas separadamente. São elas: a informação, a publicidade e a cultura de massas. Segundo Ramonet, esses setores não podem mais ser analisados isoladamente já que todos se valem de características que pertencem a todas as esferas, isto é, texto, imagem e som fundem-se e complementam-se a fim de tornar o processo comunicacional ainda mais efetivo. Tal fato pode ser entendido pela necessidade que a sociedade pós-moderna tem em suprir todas as suas necessidades com rapidez e objetividade. Com isso, as três “esferas”, não mais se fracionam, mas sim se complementam, porque o discurso das três apresenta as mesmas características que tendem a infantilizar o espectador: rapidez da informação, simplicidade da linguagem e espetacularização da notícia.

Amanda Bahl, Barbara Albuquerque, Carolina Fornazari, Claudia Carolina Guadagnin, Marina Salmazo.

Nenhum comentário: