sábado, 30 de agosto de 2008

Pierre Lévy - Gjol

A modernização dos meios de comunicação colabora para que as pessoas adquiram conhecimentos de forma cada vez mais excessiva e rápida utilizando a internet. Pierre Lévy compartilha dessa idéia e acredita que daqui a algumas décadas “o ciberespaço será o mediador essencial da inteligência coletiva da humanidade”. Porém, apesar das novas tecnologias serem fontes de informação providas de praticidade, o autor questiona o fato de elas serem superficiais e causarem dúvidas, já que é possível que qualquer pessoa com acesso a internet crie uma notícia e repasse-a para outros, não havendo possibilidade de se saber se ela é verdadeira ou não, assim como há a liberdade para postagem de textos e artigos sem aprovação prévia.
Em análise ao blog do Gjol - que traz matérias de diferentes temas de forma simples, direta e de fácil entendimento - percebemos a falta de informação quanto à fonte da notícia, mas em muitas situações há lincks para os vídeos que comprovem a veracidade dos fatos.
Em seu artigo ‘O universal sem totalidade, essência da cybercultura’ Lévy comenta que “qualquer que seja a mensagem abordada, ela está conectada com outras mensagens, com comentários, com gloses em constante evolução, com pessoas que se interessam por elas, com os fóruns onde são debatidas, aqui e agora”. Isso é perceptível no blog do Gjol. Embora seja em pequeno número, todos os comentários possuem conteúdo e as pessoas que o escrevem realmente tem o interesse sobre o assunto pautado.

Por Amanda Bahl, Barbara Albuquerque, Carolina Fornazari e Marina Salmazo.

Nenhum comentário: