quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Produto econômico de saturação

Se tomarmos como base de discussão as Olimpíadas de Pequim para introduzir os pensamentos do texto de Bourdieu, “Programa para uma análise”, é importante citar a afirmação do autor sobre a importância econômica, gerador de imagens. Um dos exemplos é o privilégio de países que possuem maior poder econômico. Desfrutam dos melhores horários, para assistirem os esportes de maior destaque. Além de ter a exibição dos jogos como uma encenação, ao vivo, glamourosa. Os donos/patrocinadores do horário selecionam quais serão as imagens repassadas ao público.

As entrevistas dos telejornais mostram, de forma notória, o espaço cedido para determinados esportes e/ou atletas. Essas imagens são lançadas ao espectador que, sem perceber, é lançado diante de atletas consagrados como heróis. Esse perfil se enquadra no artigo de Paulo Sérgio Sértori, intitulado “Indústria Cultural”, da revista Thésis, de maio de 2001. Sértori expõe a colocação de Bourdier sobre a dominação econômica sobre a mídia (francesa): “Se a informação fornecida por tal meio se torna uma informação-ônibus [...], vêem os efeitos políticos e culturais que podem resultar isso”, concluiu.

Uma das maiores evidências esportivas, atualmente, é a ginástica olímpica brasileira. O esporte ganhou força na Copa do Mundo de 2006, onde obtiveram grandes resultados em várias modalidades. Desde então, os canais de grande destaque dedicavam seus valiosos minutos da programação aos ídolos, antes esquecidos, saturando todas as formas de mostrar o atleta/esporte.

Por causa desses fatores, gera-se uma reação em cadeia, cujo dinheiro dos patrocinadores, que liberam as imagens, que realçam a imagem do esportista e tratam o evento olímpico como um produto comercial.

Isso é nítido no dia 11 de agosto. Enquanto a Globo e a Bandeirantes exibiam a programação normal das 23h, passava-se a transmissão (sem narração) da esgrima, do badminton, do vôlei de praia estrangeiro e levantamento de peso. Tudo isso, foi possível ser assistido, através do portal Terra.

Equipe: Aline Balbino, Bruno Manenti, Luana Copini e Renata Muzzolon - 4º A

Nenhum comentário: