sábado, 30 de agosto de 2008

Um espetáculo à parte

Nos jogos Olímpicos de Pequim em 2008 foi possível perceber várias características que se assemelham com o texto de Bordièu. Em seu texto sobre as Olimpíadas, ele fala de como a massa produz um referencial aparente. Sendo assim, aqueles que não estão no local onde os Jogos estão acontecendo, vêem somente o que a mídia quer. Talvez, fosse interessante mostrar como tudo acontece, como os atletas se preparam e como é a vida deles enquanto estão na competição. Mostrar o lado esportivo das Olimpíadas e não somente o lado comercial. O texto de Bordièu segue mostrando como essas “manifestações” alteram o verdadeiro significado dos Jogos Olímpicos. O “espetáculo” obedece à lógica do mercado. As imagens são captadas e editadas de maneira a prender totalmente a atenção do público, favorecendo sempre a audiência nos países economicamente dominantes. Exemplo disso foram as transmissões das competições de natação nesta última Olimpíada. Os horários foram organizados de forma a que os Estados Unidos, que tinham o melhor nadador, pudessem acompanhar as competições num horário favorável. Os jornais mostravam somente os esportes mais conhecidos, os que tinham maior destaque na competição. Um exemplo, é o Jornal Nacional, que mostrava exatamente aquilo que as outras emissoras internacionais mostrava. Nada a mais, nem a menos. A impressão que se tinha, é de que as Olimpíadas eram formadas somente pela natação. Claro, como já dissemos, o melhor nadador vem do país mais rico. Muitas vezes, nem o nosso país era visto no telejornal. A não ser o quadro de medalhas. A mídia, de forma geral, acaba decidindo a sede dos Jogos, os principais esportes, e os momentos que devem ser ou não mostrados aos países de sua origem. Os patrocinadores usam o evento para se promover. O que se deve observar é a intenção e o compromisso que há dos atletas com os seus países representados. É uma pena que tudo seja tão bem planejado, deixando de lado, muitas vezes, a simplicidade e a naturalidade de como os fatos acontecem.

* Angélica Favretto, Bruna Sandrini, Fernanda Salles e Isabella Simões *

Nenhum comentário: