segunda-feira, 15 de setembro de 2008

Sociedade pós-moderna compreende as mudanças da identidade e a pluralidade de identificação.




A identidade pós-moderna passa por uma crise a partir do momento que já não pode ser definida nem identificada facilmente. Essa é a tese que Stuart Hall defende no texto “A identidade em questão”. Ainda segundo o autor, o sujeito pós-moderno não possui uma identidade fixa, essencial ou permanente, já que ela é transformada com continuidade.
Por esse motivo, justifica-se a escolha do Largo da Ordem como local com o qual nos identificamos. Este espaço histórico nem sempre fez parte do cotidiano de todo o grupo, mas, de uns tempos pra cá, ele se transformou num local de identificação. Isso porque os componentes do grupo freqüentam o local em media uma vez por semana, nos encontros que lá são realizados.
Entendendo outro conceito de Hall, o qual explica que o indivíduo é fragmentado, sendo composto não por uma, mas por várias identidades, compreende-se facilmente o porquê se é possível identificar mais de um lugar como local de pertencimento.
O segundo lugar escolhido é a Arena da Baixada, visto que a maioria do grupo torce para o Atlético Paranaense e freqüenta o estádio há anos. De acordo com o autor, “a identidade contribui para alinhar nossos sentimentos subjetivos com os lugares objetivos que ocupamos no mundo social e cultural”. A identificação de parte do grupo com a Arena da Baixada justifica-se analisando esse argumento, já que, nesse local, há a relação entre o que é subjetivo (a paixão, a emoção e o amor pelo time) e o que é objetivo (estádio onde acontecem os jogos e onde se encontram os demais torcedores que compartilham do mesmo sentimento nosso).
Por Tabata Viapiana, Iara Maggioni, Daniela Gorski, Francieli Santos e Karin Sampaio. =)

Um comentário:

celina disse...

LINDAS AS FOTOS!

Aline P.