segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Futuro do Jornalismo


Desde a invenção de Gutemberg, a imprensa andou passando por transformações, muito mais agora nessa última decada. O jornalismo nasceu como fruto da literatura, um conto verídiconarrado, passando por transformações, padrões, regras de construção de texto como a famosapirämide invertida e o lead. E assim, o jornalismo foi tornando mais enxuto discretamente,mais prático, para que as pessoas não perdessem muito tempo lendo noticias.
E é por isso que foram inventados alguns meios de comunicação que permitiam essapraticidade como o rádio e em consequëncia disso a televisão. E a internet chegou no final do século passado para recuperar essa linguagem mais próxima do jornalismo impresso. Porém,essa linguagem está se adaptando rapidamente, tal qual aconteceu quando surgiu o rádio ea TV. A internet juntou todos esses meios e foi se modificando, não ficando somente na cópia do jornalismo impresso, mas passando por recursos audiovisuais, mesclando vídeo comtexto, impresso e televisão numa mesma mídia.
Toda essa tecnologia transformou não só a vida das pessoas como o cotidiano do jornalismo. Sonia Padilha, em A Presença da Cibercultura na Prática do Webjornalismo, mostra as "evoluções" que o profissional jornalista teve com a invenção da internet. São aprimoramentos na busca de dados e informações coletadas, e até mesmo em envios de trabalho.O jornalista pode produzir onde e em que horário ele desejar e publicar seus trabalhos logoem seguida. A apuração se tornou mais veloz, porém, o aprofundamento das notícias está mais raso.

Alunos - Eloá Cruz, Gabriel Bozza e Ana Carolina Paiva.

Nenhum comentário: