quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Novelas são subversivas ?

A recepção de telenovelas por jovens de classe popular com leituras hegemônicas negociadas e opositivas

Desde Roque Santeiro que não acompanho mais as novelas, mas posso afirmar que sim, elas influenciam na vida das pessoas, minha vó e minha mãe são exemplos que não posso deixar de lembrar, são horários sagrados, personagens queridos e odiados e seus bordões usados no dia-a-dia. Mas tudo bem, vamos ao que interessa, com um texto mais difícil de ler, mas no entanto importante para entender um pouquinho da forma como agem esses "programas" no pensamento das pessoas.
De acordo com Hall a audiência tem uma recepção ativa, o entendimento depende do contexto cultural da pessoa, fato que explica porque alguns aceitam uma leitura de uma maneira e outros não. Ou seja, a recepção não é passiva.
No texto foi relatado participações de diferentes receptores, com diferentes leituras para as telenovelas citadas.
Ao analisarem as relações entre grupos sociais ricos e pobres nas novelas, os receptores foram avaliados para apontar quais as suas relações entre a visão geral do mundo e a incidência da novela nas suas vidas.
As codificações foram predominantemente preferenciais, com os entrevistados concordando com as representações de pobreza , o pobre que venceu na vida ou aquele que se casou com alguém de classe alta. Os receptores com leituras opositivas não acreditam nessa maneira de elevação social.
Apesar das críticas essa fórmula do sonho de se casar com alguém rico, de ter uma casa melhor, roupas de marca e se parecerem com os artistas das novelas mostra que a classe mais baixa se auto-representa como na televisão.
Hall fala sobre uma margem de entendimento, ou seja, o significado de um texto se encontra em algum lugar entre o produtor e o leitor. Mesmo produtor codificando seu texto de uma forma particular, o leitor irá decodificá-lo de uma maneira levemente diferente.
Essa leitura diferenciada faz com que os telespectadores ou o leitores, avaliem de forma diferente um mesmo programa ou texto, existindo assim várias formas de recepções.

Cleverson, Tabata, Anna e Lívia

Nenhum comentário: