terça-feira, 11 de novembro de 2008

Cruel Realidade

Vítimas da ignorância
Discípulos da maldade
Destruidores de infância
Tudo em nome da liberdade

Canais sintonizados
População atenta
A um mundo globalizado
De consumismo exagerado
E de alma sangrenta


Aonde está a verdade?
Jornais e televisão
Rádios e web portais
Com eles é que não

O ibope ainda sobe
Vagarosamente aliena
Um último arremate
A população se antena

Momentos de tensão
A transmissão não pára
Acabou-se a emoção
Mais um míssil dispara

Não há como fugir
A solução é desligar
É esquecer o prato feito
E saber se informar

Poder e alienação
São os motivos que escondem
De toda a nação
As mentiras que envolvem
Tamanha destruição

O dinheiro corrompe
Faz trilha sonora
Enquanto uns dormem tranquilos
Meus ouvidos escutam estrondos

Em momento algum
As pessoas que lá penavam
Ouviram outro som senão o
Bum bum bum

Tenham vergonha, sensacionalistas
Digam-nos a verdade
Dêem-nos a tal liberdade
Permitam-nos acabar
Com esta cruel realidade


Por Thainá Laureano

Nenhum comentário: