sábado, 8 de novembro de 2008

Imposição submissa



O movimento feminista começou no século XIX. No Brasil, esse movimento teve força em 1922, com diversos objetivos, entre eles a liberação ao voto, o trabalho e a não-submissão. Um dos fatos mais marcantes foi o “Bra-Burning” ou “A Queima dos Sutiãs”, em 1968, nos Estados Unidos, em protesto ao concurso Miss América.

Desde então, muitos costumes foram mudados por causa dessa revolução. E são nestes momentos e marcos históricos, que a mídia se faz presente, apoiando ou marginalizando os fatos. Atualmente, a segmentação na mídia é forte e constante. Pode-se ter acesso facilmente aos conteúdos de revistas femininas e masculinas e aos canais destinados a esses públicos, onde o machismo, as dicas de rejuvenescimento e a padronização de beleza estão fortemente presentes. Isso prova, ainda, a submissão e a aceitação de produtos e imposições de uma sociedade e indústria comercial e midiática.

Outros temas relacionados, como o culto ao corpo, a realização estética e a ânsia pela perfeição são assuntos discutidos entre jovens, adultos e idosos da sociedade pós-moderna. As demarcações culturais de cada região são expressadas através da cultura e da expressão facial e corporal de cada indivíduo. Com a forte publicidade, que incentiva o belo de acordo com os padrões, e a perda da identidade e etnia, explicada segundo o autor Stuart Hall, a caracterização regional se perde, podendo chegar a um fato bizarro.

Além da beleza, muitos também buscam outras ambições, como a fama, o desejo e o dinheiro. Assim, conciliam uma vontade com a outra e superam o limite. A mídia explora esse lado com tanta naturalidade, que podemos até aceitar que a realização de mais de 20 cirurgias plásticas, como é o caso da atriz e modelo brasileira, Sheyla Almeida Hershey, é natural. Sheyla já implantou 5,5 litros de silicone em cada mama e ocupa o 1º lugar no ranking do Guiness Brasil. Ela ainda tem a vontade de bater o recorde mundial, que é ter 8 litros de silicone em cada mama.




Aline Balbino

Nenhum comentário: