terça-feira, 10 de março de 2009

As Mídias e Seus Produtos

A soma de novas tecnologias e métodos de comunicação para se diferenciar dos canais tradicionais, como televisão, radiodifusão, imprensa, etc., é o que chamamos de "novas mídias".
Com o advento delas, a tendência é que a publicidade migre para meios menos custosos e mais segmentados, com o objetivo de atingir diretamente o público alvo.
Segundo o publicitário Leonardo Lawrence, "o mercado da mídia vivencia, cada vez mais, a disputa entre os chamados "meios de comunicação de massa" e a mídia participativa". Lawrence ressalta que "as novas mídias, como indoor, marketing pelo celular, websites colaborativos entre outras, não são mais o futuro. São o presente".

Dizard, menciona que a "mídia de massa”, historicamente, significa produtos de informação e entretenimento centralmente produzidos e padronizados, distribuídos a grandes públicos através de canais distintos. Os novos desafiantes eletrônicos modificam todas essas condições. Muitas vezes, seus produtos não se originam de uma fonte central. Além disso, a nova mídia em geral fornece serviços especializados a vários pequenos segmentos de público. Entretanto, sua inovação mais importante é a distribuição de produtos de voz, vídeo e impressos num canal eletrônico comum, muitas vezes em formatos interativos bidirecionais que dão aos consumidores maior controle sobre os serviços que recebem, sobre quando obtê-los e sob que forma..."
Outro assunto abordado pelo consultor de comunicações e política de informação, é a comunicação à distância que está
sendo cada vez mais mediada por computadores, isto é, as informações são produzidas e estocadas por meios digitais e distribuídas velozmente por uma rede única de dados.



Turma B - Ana Luiza de Lima, Lorena Oliva Ramos, Nathália Lima Pontes, Pamela Paulini Morgon

Nenhum comentário: