sexta-feira, 6 de março de 2009

Comunicação, uma questão social.



O que é Comunicação? Comunicação é uma questão essencialmente social. O homem desenvolveu uma porção de diferentes sistemas de comunicação que lhe tornam possível a vida social. Vida social não no sentido de viver em bandos para caçar ou guerrear, mas num sentido desconhecido dos animais. Entre todos esses sistemas de comunicação o mais importante é, decerto, a fala e linguagem humanas. A linguagem humana não deve ser equiparada ao sistema de sinais dos animais, pois o nome não está restrito a chamar sua prole, ou sugerir acasalamento, ou desferir gritos de perigo; ele pode, graças a suas notáveis faculdades de falar, dar expressão a praticamente qualquer pensamento.

O desenvolvimento da linguagem se reflete de volta no pensamento, pois, com a linguagem, os pensamentos se podem organizar e novos pensamentos surgir. A consciência de si próprio no sentido de responsabilidade social apareceram como resultado de pensamentos organizados. Sistemas de ética e de leis foram edificados. O homem se tornou uma criatura social, consciente de si própria, responsável.
Na medida em que as palavras que usamos desvendem a verdadeira natureza das coisas, tal como a verdade se evidencia a cada um de nós, as várias palavras referentes à comunicação pessoal, são deveras reveladora. A própria palavra “comunicar” significa partilhar, e na medida em que e você, leitor, nos estejamos comunicando, somos um.

A fala e a escrita não são, de modo algum, nossos únicos sistemas de comunicação. O intercambio social é grandemente reforçado por hábitos de gesticulação – pequenos movimentos das mãos e da face. Com acenos de cabeça, sorrisos, carrancas, apertos de mão, beijos, agitar de punhos, e outros gestos, podemos comunicar compreensão mais sutil. Comunicação significa compartilhar elementos de comportamento, ou modos de vida, pela existência de conjuntos de regras. Comunicação não é a resposta em si, mas essencialmente a relação estabelecida pela transmissão de estímulos e pelo suscitamento de respostas

O termo “comunicação” traz mais prontamente a lembrança o envio ou recebimento de uma carta, ou uma conversa entre dois amigos; algumas pessoas talvez pensem em jornais enviados diariamente de uma agencia centra a milhares de assinantes, ou em transmissões radiofônicas; outras poderão pensar em telefones ligando falantes a um ouvinte. Já os fisiologistas, podem considerar a função comunicativa do sistema nervoso, a coordenar as ações de todos os órgãos de um animal integrado. Na outra extremidade da escala, os antropólogos e sociólogos estão grandemente interessados na comunicação entre vários grupos de pessoas, sociedades e raças, por via de suas culturas, de seus sistemas econômicos e religiosos, de suas leis, línguas e códigos éticos. Assim, os exemplos de “sistemas de comunicação” são inúmeros e variados.


CHERRY, Colin A Comunicação Humana: uma recapitulação. São Paulo: Editora Cultrix, 1968.

Grupo: Luiz Henrique de Oliveira Santos, Majore Desirèe Ribeiro e Guilherme Facco
Jornalismo Manhã, 3° A
Postado por: Luiz Henrique de Oliveira

Nenhum comentário: