segunda-feira, 6 de abril de 2009

Função do jornalista

Segundo Liana D’Menezes , editora do caderno Vida, do jornal Gazeta, de Cuiabá, e professora, apesar das dificuldades, é possível sim nos dias de hoje, o jornalista cumprir com sua função, que é ser transformador do meio. Nossa sociedade tem a característica de ser rápida e até mesmo confusa, cabendo assim ao bom jornalista, ser pró-ativo, ver além da pauta, dos personagens, ampliar a visão sem perder o foco.
Há de não se perder de vista que nenhum jornalista tem autonomia para fazer o que acha que é certo sem que passe pelo crivo do seu editor que por sua vez passa pelo crivo da direção de jornalismo que por sua vez passa pelo crivo dos donos da empresa que por sua vez estão atrelados econômica e politicamente a outras instâncias (a menos que seja um veículo alternativo que se banque), mas que mesmo assim encontramos atualmente várias redações em que se faz um ótimo jornalismo. Para isso, o repórter tem que saber sair pela tangente sempre que necessário e não desistir de suas matérias.
Liana finaliza dizendo que em todas as épocas, independente do sistema político vigente e suas largas ou parcas conseqüências, coube ao jornalismo ser os olhos, a boca, os ouvidos e as mãos do controle social.

Lívia Pulchério, Jornalismo diruno B

Um comentário:

celina disse...

ótimo conteúdo!