domingo, 24 de maio de 2009

Axé Music


Surgido na década de 1980 durante as manifestações populares do carnaval de Salvador, o Axé é um gênero musical que deriva e mistura diversos ritmos brasileiros como o Frevo pernambucano, o Maracatu, o Forró, Reggae e o Calipso.
“Axé” é uma saudação religiosa usada no Candomblé e na Umbanda, mas é muito utilizado na música soteropolitana, e significa energia positiva. A palavra Music foi anexada ao nome Axé, pelo jornalista Hagamenon Brito para formar um termo que designaria pejorativamente a música dançante da Bahia, já que na época a música brasileira perdia muito espaço para a internacional. Mas o termo deu tão certo que os artistas não se incomodaram com a sua origem debochada e passaram dele se aproveitar. Como no caso da Banda Beijo, do vocalista Netinho, que em 1992 nomeou seu disco de Axé Music. Com o impulso da mídia o Axé Music rapidamente por todo o país, com realizações das micaretas, carnavais fora de hora, e fortaleceu-se como indústria, produzindo sucessos o ano inteiro. O ano de 1998 foi o mais feliz do Axé Music, Daniela Mercury, Banda Eva, Araketu, Cheiro de Amor, É o Tchan e Chiclete com Banana, juntos venderam 3,4 milhões de discos.

Muitas pesquisas e teorias foram feitas a partir do Axé Music, muitos não consideram o Axé um movimento musical ou representação da música da Bahia, mas sim uma rotulação mercadológica muito útil para que os artistas da cidade de Salvador tomassem as paradas de sucesso em 1990. A partir disso criou-se uma identidade, como se todo baiano cantasse somente Axé.

Jornalismo
Turma A - Diurno

Bábylla Miras
Bruna Gomes
Giovana Luersen
Vanessa Otovicz

Um comentário:

acadêmicos do segundo ano de Jornalismo da PUCPR disse...

ok
faltou citar as fontes e mudar mais o texto. qdo citar sem literalmente, deve ter aspas...