quinta-feira, 14 de maio de 2009

A Música Eletrônica

Gravadores digitais, sintetizadores, e softwares de composição são alguns dos equipamentos usados para a criação da música eletrônica. A produção desse tipo de música varia de compositor para compositor já que os elementos vêm do que a pessoa tem em mente, a criação é intuitiva, além disso, não é necessário ter muita experiência musical por causa dos softwares que são criados de uma forma para facilitar a produção. 
Os primeiros equipamentos datam a partir da década de 1850 quando um fonógrafo foi inventado por Leon Scott que gravou pela primeira vez impressões de som em cilindros revestidos em carbono, mais tarde os primeiros equipamentos eletroacústicos já vinham aparecendo. 
No início a musica eletrônica tinha uma vertente erudita, mas isso mudou quando a evolução tecnológica trouxe equipamentos mais fáceis de serem utilizados. Um exemplo é a tecnologia do “Erase-record-replay” que inicialmente foi desenvolvida para a produção de eco.
Mas a expansão mundial se deu quando o conceito computacional, com os computadores pessoais e os sintetizadores digitais fizeram possível emular as funcionalidades dos instrumentos e o problema de comunicação entre os equipamentos, por causa das diferentes tecnologias, também foi resolvido, um bom exemplo é o MIDI, um protocolo de destinado a comunicação que controla e sincroniza de informações de áudio entre dispositivos como teclados, sintetizadores e processadores de som. 
Com o auge na era disco a produção eletrônica parou de atuar somente no desenvolvimento de sons e timbres para uma musica eletrônica dançante levando ao surgimento de ramificações que hoje são conhecidas como “techno”, “house” e o “trance”. 

Gustavo Prestini
Milena Vicintin
Viviane Prestes
Jornalismo - 3ºPeríodo A

Um comentário:

celina disse...

...mais ou menos o q falaram no debate. agora é necessário relacionar com características da indústria cultural.