terça-feira, 19 de maio de 2009

Reggae

História Reggae


O reggae surgiu na Jamaica, na década de 60, tendo Bob Marley, cantor e compositor, seu principal ícone. O nome “reggae” foi empregado devido ao som que se faz na guitarra. O "re" seria o movimento pra baixo, e o "gae", o movimento pra cima. O reggae se caracteriza por cortes rítmicos regulares sobre a música e pela bateria, que é tocada no terceiro tempo de cada compasso, em outras palavras, se trata de um ritmo lento e dançante.

Esse estilo musical surgiu baseado no movimento Rastafari. O Rastafari é um movimento religioso jamaicano que dá a Haile Selassie I, imperador da Etiópia, características messiânicas. Toda essa crença, aliada ao uso da maconha e às aspirações políticas e afrocentristas, ganhou adeptos no mundo inteiro devido ao interesse no ritmo do reagge gerado por Bob Marley.

A característica principal da temática do reggae é a crítica social, envolvendo questões sobre desigualdade, preconceito, fome e outros problemas sociais. Além disso, existe a valorização das ervas entorpecentes, pois segundo a visão Rastafari, elas poderiam trazer muitos benefícios à sociedade. Porém, atualmente existem muitas outras visões do reggae que não se restringem à cultura Rastafari, envolvendo outros temas como o amor, sexo, etc.

Conclusões Equipe

-surgiu primeiramente como um ritmo musical segmentado para determinada parte da população
-por muito tempo teve pouco espaço na mídia e foi visto como uma música apenas regional jamaicana
-com Bob Marley e sua divulgação para o mundo, passou a ser mais vista em todo o mundo inclusive no Brasil
-ainda assim com Bob o reggae nunca teve grande espaço na mídia e não tinha uma influencia em grande gama da população brasileira;
-a partir dos anos 90 surgem algumas bandas que passam a receber algum espaço na mídia, embora ainda não de maneira destacada, bandas como Tribo de Jah e Nativus
-Na segunda metade dos anos 2000, surge um reggae pop, com bandas como Planta e Raiz, Chimaroots, Natiroots e cantores como Armandinho, ganhando espaço e passando a participar de maneira destacada de rádios e afins..
-Percebe-se com este espaço na mídia que as bandas de reggae perdem um pouco de seu cunho de critica social e meio que se adaptam ao que pedem as grandes mídias em especial a radiofônica;
-Algumas bandas e cantores fazem apologia ao uso da maconha, sendo esta tratada não como droga, normalmente estes não tem espaço na grande mídia.


Equipe
: Luiz Henrique de Oliveira, Pedro Engel, Majore Ribeiro e Tarek Omar

Um comentário:

celina disse...

pesquisa da um panorama de bom alcance.
as considerações apontam caracateristicas da industrai cultural a partir do uso pela midia do produto.
poderia fechar melhor, concluindo sobre isso.