quinta-feira, 18 de junho de 2009

Excesso de treinamentos físicos é tema de seminário médico.


Os limites do corpo humano nos treinamentos físicos vão estar em debate em Curitiba. A competição cada vez mais acirrada no esporte individual e o excesso de jogos nos calendários abrem a discussão sobre quais os limites das atividades físicas.
Além de comentar os perigos pelo excesso de atividade física, o fisiologista deve apresentar detalhes da Ciência da Recuperação – os cuidados especiais pós-treinamentos. Ele explica que o excesso de treinamento, em busca da forma perfeita, pode causar distúrbios hormonais capazes afetar o ciclo menstrual e gerar problemas de fertilidade na mulher, além de alterações do nível de cálcio no metabolismo, gerando a osteoporose, falta de apetite e até anorexia.
As consequências do supertreinamento na mulher são mais complexas que no homem. Porém, o médico, há registros de perda de fertilidade masculina com a redução na produção de espermas ocasionados pelo excesso de atividade física.
Este é um dos motivos de alguns atletas de ponta não conseguirem ter filhos. O equilíbrio entre o treinamento e uma estrutura com boa nutrição, repouso, fisioterapia e atendimento psicológico pode ajudar a minimizar os impactos do supertreinamento. É o que os grandes clubes do Brasil estão tentando fazer hoje.



Bárbara Lobo 3ºperíodo- noturno

Um comentário:

celina disse...

" vão estar em debate em Curitiba" - quando? etc.
não tinha na fonte q vc não citou?

portal.rpc.com.br/.../conteudo.phtml?...Discussao...