quarta-feira, 17 de junho de 2009

Fugindo do Mundo

Quando a velocidade do mundo e a pilha de coisas para fazer é esmagadora e faz com que você sinta que têm uma colméia de abelhas na cabeça, nada melhor do que uma fuga. E não digo juntar dinheiro e fugir para algum lugar, nem se perder pela internet, mas algo bem mais simples e saudável : ler, ou nesse caso, reler.
Se enrolar que nem um gatinho gordo no seu canto preferido, pegar aquele livro que já está batido, com algumas páginas marcadas e mergulhar no mundo do seu livro preferido. Os personagens permacem o mesmo, as palavras não mudam, mas o leitor sim. A mesma frase que você leu anos atrás pode ter um novo sentido agora, sua visão do mundo muda junto com ele, refletindo na sua interpretação. E nesse espaço em que vivemos, cada vez mais louco, o livro está ali para lembrar de tempos mais calmos.

Maria Clara Oliveira, turma A-manhã

Nenhum comentário: