terça-feira, 16 de junho de 2009

Jornalismo Sensacionalista x Meios de Comunicação de Massa

O tema da nossa discussão será os motivos que acabam levando grandes veículos de comunicação a optarem por uma linguagem mais sensacionalista e as conseqüências dessa prática.

O Jornalismo sensacionalista brinca, de certa forma, com as “emoções”. Redimensiona os fatos de acordo com suas necessidades e, por conseqüência, acaba deturpando a realidade. É capaz de torna o repórter personagem da notícia e objeto da reportagem, desconstrói – e em alguns casos, desfigura – o fato tornando-o um espetáculo.

A discussão sobre as formas e métodos que a sociedade pode utilizar para reverter ou amenizar esta situação de vulnerabilidade em relação aos meios de comunicação de massa. Os fatos e julgamentos levantados quando o jornalismo é objeto principal devem ser constantemente analisados, devido a sua relevância. Mais importante que o ineditismo, o famoso “furo”, são as conseqüências que o jornalismo, quando realizado de maneira irresponsável, pode acarretar.

Maria Luiza Iubel, Murilo Basso e Nathalie Maia. Jornalismo Noturno – 3º Período

Um comentário:

celina disse...

e a convergência?