sábado, 12 de setembro de 2009

Da janela lateral...


Ao me mudar para Curitiba, no início de 2006, vim morar com a minha irmã. No mesmo edifício, moravam meus primos e foi justamente nesse ambiente familiar que me identifico em minha morada na capital. Tal como Stuart Hall diz, uma das formas de identidade é a do sujeito sociológico, quando a identidade é formada na interação entre o "eu e a sociedade". Preenche o estado interior e exterior, estabiliza tanto os sujeitos quanto os mundos culturais que eles habitam. A fotografia, que é da janela da sacada na sala do meu apartamento, que fica no 25º andar, me traz essa sensação de familiaridade e de novidade, já que morar num aglomerado de prédios é (era) um elemento novo em minha vida. E como não há nos quarteirões a frente nenhum outro prédio alto o suficiente para duelar com os 31 andares do meu, a vista fica essa da foto, uma obra de arte! Sem contar ainda que é nessa sacada, com vista para os bairros do Batel, Água Verde, Centro e tantos outros – até o MON pode ser visto, mas de outra janela- em que as melhores reuniões de amigos acontecem.

William Saab
Turma A - manhã

Um comentário:

celina disse...

interessante q a paisagem da janela, ainda que com sentido particular para alguns, é uma como muitas, uma vez q não particulariza a paisagem q se vê, mas a de quem vê.