quarta-feira, 9 de setembro de 2009

É aqui o meu lugar

A pós-modernidade traz consigo uma aceleração temporal e novas formas de comportamento que insere o ser humano em um contexto de perca de sentido de pertencimento. Essa sensação de perca está atrelada aos avanços trazidos pelas transformações sociopolíticas conseqüentes da globalização que fragmentaram os conceitos culturais até então existentes. Para Marx, o sujeito pós-moderno necessita de uma representação, porém ele não a encontra no contexto da pós-modernidade. “Eles não podem se representar; eles tem de ser representados” Karl Marx.
A literatura foi a maior contribuição do homem para o homem, quando estou dentro de uma biblioteca eu esqueço de tudo e de todos. É nesse pequeno espaço que me encontro com o mundo e o tenho em minhas mãos. Vou onde eu quero, Moscou, São Petesburgo, Londres, Washington, Paris, sem sair do lugar. Sou revolucionário, proletário, galã, filósofo, terrorista sem tirar os olhos dos livros. É nesse ambiente que me sinto bem e me encontro pertencido no contexto sociopolítico em que nos encontramos, por isso escolhi a Biblioteca Pública do Paraná como símbolo.



Fernando de Jesus

4° período noturno

Turma U

Nenhum comentário: