sábado, 12 de setembro de 2009


O lugar que mais me identifico em Curitiba é a cafeteria Havanna pois lá me sinto à vontade. Meus familiares vão quase todo fim de semana e meus amigos durante a semana.
É um lugar calmo, que posso sentar para tomar um café e ler um pouco, pensar na vida e me divertir quando estou acompanhada.
O ambiente que lembra um café argentino me trás boas lembranças de viagens que fiz e reflete em um comentário de Hall onde ele fala que os frutos do processo de globalização têm afetado e fragmentado a identidade do sujeito no mundo pós-moderno, afetando assim, a identidade nacional.


Marina Miranda - 4º período Jornalismo B.

Um comentário:

celina disse...

boa postagem, marina.
permite refletir sobre a questão do latino-americano. e a incorporação de habitos na recriação de um ambiente.