sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Paixão no palco


Como Hall comentou o mundo moderno com suas constantes modificações fez com que os indivíduos estabelececem uma crise de identidade, se identificando com várias "comunidades" ao em vez de uma unificada. Hall aponta também que quanto mais expostas às influências externas, mais difícil será conservar a identidade cultural de cada indivíduo. E é assim que vemos os frutos da globalização, quando vemos que um sujeito não consegue mais se ver e se identificar com o lugar em que nasceu somente, mas com muitos outros, seja estes lugares em que passou em viagens, viu em fotos ou imaginou em sonhos. Sendo assim cada um constrói sua própria identidade cultural baseada no nível que este se sente pertencido à um certo ou mais lugares. Eu me vejo "pertencendo" ao Teatro Guaíra. Como dancei desde pequena ballet clássico, jazz e dança contemporânea, me apresentei no Teatro por mais de 10 anos e assisti à muitos espetáculos lá neste tempo. Com essa crise de identidade do mundo pós-moderno, posso afirmar que lá eu me vejo em um lugar totalmente inserida e tenho certeza absoluta disso. Mesmo depois de ter parado com a dança, continuo a ir em espetáculos de dança sempre que posso e essa paixão por essa arte no palco só tende a aumentar e aumentar...



Jéssica Kimy, Jornalismo B, 4º período

Nenhum comentário: