sábado, 12 de setembro de 2009

Parque Guabirotuba


Bom, eu me identifico muito pouco com Curitiba – onde nasci e cresci. Poucos são os lugares que me sinto bem, fico tranqüila, me divirto. O lugar que mais gosto de estar é de frente pro mar. Não importa qual praia, importa o mar. Me acalma, me faz pensar, renova minhas energias. Porém não vou com frequência para a praia, então procuro essa paz em lugares por aqui mesmo. Esses lugares são os parques, principalmente o Barigui e o Guabirotuba. No Barigui eu vou para passar o dia, faço caminhada, sento embaixo de uma árvore, fico por horas e horas ali.

Mas me identificar mesmo, me identifico com o Guabirotuba. Ao contrário do outro parque que vai de um extremo ao outro, – pessoas chiques aos “vileiros”- no Guabirotuba os freqüentadores são um grupo mais homogêneo. Lá eu sento do gramado, vejo amigos descendo de longboarding (long/ longboard) e rolimã. Sempre estou com uma “turma”, conversamos, damos risadas, às vezes deixamos o carro perto, escutamos um som tranqüilo, enfim, ficamos relaxados, nos divertimos, em dias ensolarados geralmente. Ficamos lá até o sol se por, como nesta foto, o que geralmente é um momento de admiração, pelo belo colorido no céu.

Apesar de me considerar relativamente anti-social, me encaixo na concepção de identidade de sujeito sociológico. “A noção de sujeito sociológico refletia a crescente complexidade do mundo moderno e a consciência de que este núcleo interior do sujeito não era autônomo e auto-suficiente, mas era formado na relação com ‘outras pessoas importantes para ele’”. Acredito eu, que sou totalmente dependente da tal relação com pessoas importantes para mim. Com exceção do mar, onde fico sozinha tranquilamente, não há outro lugar onde eu sinta isso. Nem no Parque Guabirotuba. Pois, se não estivesse ali com amigos, que sentido teria estar ali sozinha? A tranquilidade, a paisagem, fazem com que eu me identifique com o parque, mas sozinha isso muda. E assim eu penso em relação a qualquer outro lugar.

Bruna Gomes de Oliveira
Turma A

2 comentários:

celina disse...

QUEM?

@vinicius100nada disse...

Faco de suas, minhas palavras!