sábado, 12 de setembro de 2009

Visão estendida


Há dois anos, quando me mudei para apartamento, fiquei preocupada com a restrição visual por não haver um quintal. Faz algum tempo fico sentada na bancada do meu quarto ao lado da janela e percebi que tenho uma possibilidade de vista muito mais ampla do que imaginava.
Por morar no décimo sexto andar em pleno centro de Curitiba, posso ver vários lugares típicos da cidade como o HC, a FESP, o Passeio Público, o Colégio Estadual e o Shopping Mueller, entre outros. Além de observar esses lugares, fico sentada refletindo sobre o número de pessoas que vivem nesses inúmeros prédios. Com essa vista da minha janela eu me identifico muito com Curitiba, me vejo morando aqui.
Stuart Hall diz que projetamos em nós mesmos nossas identidades culturais. Com essa visão mais ampla da capital do Paraná eu comecei a ver as coisas de outra maneira, abri mais a minha mente.

Tali Miranda
Jornalismo Noturno

Nenhum comentário: