quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Voltando pra casa...


A cada feriado, é pra rodoviária que vou. Sempre indo pra casa dos pais. Um lugar que me deixa alegre e triste, ao mesmo tempo. É o divisor de águas entre meus dois mundos - a capital e o interior. Dois lugares que me deixam bem, e que me fazem sentir saudade.
Quando parei pra pensar qual o canto de Curitiba que melhor representava minha identidade, a rodoviária foi o primeiro (e único) local que mostraria tão bem a divisão com que lido todos os dias. É o lugar que me leva e me traz pra casa - as duas casas. Aqui estão os amigos que fiz e que se tornaram extremamente indispensáveis. Lá, a família. Duas coisas que me representam e me fazem ser como eu sou. Por isso gosto tanto dos dois lugares.
A rodoferroviária se torna, portanto, a pacificadora da minha própria crise de identidade.

Amanda Ludwig
Jornalismo - noturno.

Nenhum comentário: