domingo, 7 de março de 2010

Comunicação: conceito de massa x de mídia

Comecemos pelo início: o conceito de mídia tem servido para designar os meios de comunicação de massa e os meios de comunicação que não poderiam ser considerados de massa, como os computadores. Ele parece substituir com vantagem e proporcionar uma maior precisão do que o de massa, que já há algumas décadas passou por um processo de crítica e desconstrução. Seria possível ainda hoje falarmos de massas, quando tanto tem se enfatizado a heterogeneidade de públicos, a potência do localismo, a fragmentação das mídias?

Tal paradigma envolve alguns modelos de teoria da comunicação:

Estudos do meio: que se concentrariam no estudo dos canais, das mídias enquanto aparato técnico, através dos quais as mensagens são transmitidas (rádio, TV, Internet, etc). Aqui se concentrariam entre outros os trabalhos de McLuhan, Baudrillard e Virilio. Alguns conceitos que serviram como base para o estudo do meio, mas que atualmente são questionados (Siegfried Schmidt):
• Emissor e destinatário: a comunicação é um processo de transporte da informação de um ponto A (o emissor) para um ponto B(o receptor ou destinatário);
• Código: a informação é codificada em sinais por um emissor;
• Sinal: mensagens e significados;
• Mídia: canal através do qual a informação é transportada.


Análise textual: estudos de retórica da mídia, que se concentrariam na análise das mensagens produzidas pelo emissor, texto lingüístico e texto imagético. Aqui se concentrariam as abordagens semióticas e as análises de discurso.


Estudos de recepção (ou de audiência): de interpretação das mensagens pelos auditores que se concentrariam no pólo receptor. Aqui se concentrariam as etnografias de audiência.


Adaptado de:

Antropologia em primeira mão / Programa de Pós Graduação em Antropologia Social, Universidade Federal de Santa Catarina. —, n.1 (1995).—Florianópolis : UFSC /
Programa de Pós Graduação em Antropologia Social, 1995.

Site: www.antropologia.ufsc.br/74.%20carmen-midia.pdf

Por Laura Moreira Sliva - Terceiro período Jornalismo - Manhã

Nenhum comentário: