quinta-feira, 11 de março de 2010

Debate


O ser humano sempre foi atraído pela tragédia. Em conseqüência à isso, mortes, assaltos e desastres naturais são muito explorados pela mídia. Um exemplo disso foi o recente terremoto no Haiti – ainda que os jornais impressos tenham sido objetivos, a televisão adotou uma postura sensacionalista.
As imagens exibidas eram de crianças ou mulheres chorando, acentuando a ideia de desespero. Porém, não é feito um acompanhamento a longo prazo, deixando a população sem retorno social.
Além disso, a mídia peca na maneira de encarar o fato, esgotando o seu lado melodramático sem dar ênfase às informações importantes, como as possibilidades de ajuda e as precauções.

Grupo: Camila Toppel, Camila Petry, Francielle Ferrari, Idionara Marina e Marcela Lorenzoni
Jornalismo Manhã

Um comentário:

celina disse...

ótima ilustração!
ok observações
mas
"sem dar ênfase às informações importantes..." - ? -dando pouca, talvez.