sexta-feira, 4 de junho de 2010

Análise CBN

A pesquisa de trabalho sobre os repórteres da CBN durante o período da tarde é muito diversificada e dificilmente se mantém uma rotina. Todos os dias, perto das 13h, os repórteres fazem uma reunião de pauta junto com a produtora e o apresentador do jornal. Nesta reunião, são escolhidas as matérias que serão cobertas pelos repórteres na rua, as que somente levarão uma nota do apresentador e as que precisam de entrevista marcada. No entanto, o papel do gatekepper é notado antes ainda dessa reunião. Os próprios repórteres e a produtora recebem sugestões de pautas via e-mail, fax ou ligações de ouvintes e assessorias. Desta maneira, eles mesmos selecionam o que vale notícia e, em caso de dúvida, a produtora decide.

Durante todas as tardes uma estagiária faz a “ronda”. Esta é a maneira pela qual a rádio busca saber notícias da maneira mais direta e rápida. Na “ronda” constam os telefones de delegacias, da polícia militar, dos bombeiros e de agentes de trânsito. A cada hora, a estagiária liga para esses números (cerca de 40) e, caso haja alguma ocorrência, é escrita uma pequena nota que será lida pelo apresentador. No caso de a notícia requerer mais aprofundamento, ela é passada para ser apurada pelo repórter. Quem toma essa decisão é a produtora.

Para a rádio, têm prioridade as notícias sobre a cidade, sejam elas de economia, política ou geral, e também aquelas que estão próximas dos ouvintes, como as de trânsito. A CBN tem um alto grau de feedback de seus ouvintes, pois eles ligam durante a programação para comentar notícias, deixar recados, alertar sobre o trânsito e até mesmo sugerir pautas

Bethina, Camila Matta, Carla, Jéssica Yared, Lucas, Rhânelle. Alunos do 3º período Jornalismo manhã

Um comentário:

celina disse...

a postagem da pesquisa é posterior à discussão, no dia 7...