sábado, 18 de setembro de 2010

Cantinho


Quem veio de uma cidade de interior - como eu- não entende como tantos curitibanos podem ficar trancados em pequenos cubículos ( os "apertamentos"). Há em mim a necessidade de sair, nem que seja para sentir o sol.
Numa mistura de arte, cores e sensações, a Feira do Largo da Ordem cumpre esse papel. Localizada em uma região histórica de Curitiba, cercada pela cultura e pela vida boemia, a feira acontece todo domingo, das 9h as 14h.
Revela-se, portanto, a identidade classificada por Hall como sociológica, pois " preenche o espaço entre o 'interior'e o 'exterior' - entre o mundo pessoal e o mundo público".
Camila Machado - Quarto período, manhã.

Um comentário:

acadêmicos do segundo ano de Jornalismo da PUCPR disse...

a se pensar porq a feirinha é feita com barracas cobertas...claro, a chuva curitibana etc...mas não é "livre" hehe
tem uma historia do cebolinha q vai pela primeira vez ao shopping e observa q os da cidade tem um trabalhao pra esconder o sol fechando as construções e depois colocam um sol artificial, em sistemas sofisticados de iluminação...