sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Calmaria de Uberaba




O bairro Uberaba está hoje, sob a tênue linha que separa a sociedade globalizada da sociedade que ainda se prende ás características pertencentes à classificação de "rural". Lá, em certas regiões deste imenso bairro, ainda é possível encontrar terrenos com mais prevalência de uma vegetação típica de nossa cidade, como as araucárias, por exemplo, e, principalmente, o silêncio, que é tão "inotável" e que, em meu dia a dia, sinto falta. É uma calmaria similar á calmaria típica e presente em cidades interioranas como Lapa, por exemplo.

Na noção de sujeito sociológico, definida por Stuart Hall, me vejo em harmonia e me encaixo bem neste meio. Vivo o conflito de ter de conviver com um mundo cada vez mais globalizado, mas sempre sinto o desejo de retornar ás origens e curtir a natureza e calmaria de meu bairro.

Guilherme Mello

Jornalismo - 4º período - Manhã

2 comentários:

celina disse...

pelo que vc fala, é nesse lugar q se sente pertencer. e/ou a lugares q ainda preservem traços de um tradicional.

Anônimo disse...

Com certeza, professora.
Adoro lugares com natureza e/ou, pelo menos, calmaria (no meu caso, no Uberaba, a cada 15/20 minutos, um carro passa pela minha rua).
Isso me alivia principalmente por me remeter ao “clima” de férias.