sexta-feira, 17 de setembro de 2010

A praça

"Meu lugar" não é dos mais bonitos, na verdade não é bonito!, nem dos mais simpáticos. No entanto fez parte de várias fases. A praça-sem-nome na esquina de casa, é lugar de crianças, atletas de fim de semana e nadistas naturais como eu. Não vejo a praça, lembro é das histórias que aconteceram nela, que me fazem crer que Stuart Hall teria um bom exemplo de novo olhar para um lugar tão simplista.




Mayara Locatelli

Jornal noite

Um comentário:

celina disse...

a sua postagem evidencia a sensibilidade do olhar...mas e o hall?