sábado, 20 de novembro de 2010

Michel Foucault: Doença Mental e Personalidade / Doença Mental e Psicologia



Michel Foucault (1926 – 1984) nasceu em Paris, foi um importante filósofo Francês e professor de história no Collège de France. Todo o seu trabalho foi desenvolvido com base em saber filosófico, da experiência literária e fazendo análise do discurso. Seu trabalho também se concentrou sobre a relação entre ter o poder e governamentalidade, e das práticas de subjetivação.

Foucault no ano de 1954, publicou um importante livro que se chamou “Doença Mental e Personalidade”. Este livro, que teve como base uma pesquisa feita por ele e encomendada por Louis Althusser (1918 – 1990) (também filósofo Francês e que tinha uma visão e opinião com base no modelo Marxista), mostra que o homem só se considerava racional caso ele pudesse ser aceito pela sociedade, pois segundo ele, a interpretação era feita pela sociedade em geral que não julga, mais que divide os mesmos pensamentos e visões dos seres humanos. Também em seu livro, Foucalt critica a psicologização das categorias do adoecer, colocando “os pés” do homem no chão, analisando que é preciso ligar o homem às suas condições sociais e reais da vida.

Na segunda edição do livro, que se chama “Doença mental e Psicologia”, o filósofo se deu conta de que incidia naquilo que criticava: se as diferenças se davam por relação aos concretos culturais, o que acontecia com os que eram distintos numa mesma cultura? Todas as culturas excluem pensamentos e comportamentos insanos. Ao mesmo tempo, estes produtos psíquicos se apresentam, enquanto multiplicidade e diferença, em todos os grupos e também nos indivíduos sem sujeito próprio. Foucault concluiu que não se trata apenas de pensar as diferenças culturais, mas de estabelecer que fundamentos permitem a emergência de uma norma que regula tais comportamentos. Não se trata mais de analisar a organização psicológica ou existencial das personalidades, mas da abordagem dos mecanismos que permitiram a emergência e a constituição científica das psicologias.

http://migre.me/2nWpx

Flávio Campana / Otávio Fernando Lopes

4º Período de Jornalismo - Noturno

Nenhum comentário: