quinta-feira, 11 de novembro de 2010



Michel Foucault


Foucault, conhecido como “o forasteiro de si”. Faleceu aos 57 anos, numa época em que a Aids era uma doença rapidamente mortal. Seguidor de Nietzsche e Sartre. Autor de a “A história da loucura”. Foucault insiste em pensar a loucura e sua especificidade, não como uma essência imutável que se manteria através do tempo e as culturas, mas que é própria de cada momento histórico, de cada contexto cultural, social e econômico.

O filósofo critica a medicina em sua essência (“O nascimento da clínica”). O saber médico é negativo por si mesmo, sobretudo, quando acerta, porque sua mecânica destrutiva – ver a doença com algo a combater – cria as condições de novas enfermidades, que serão mais difíceis de controlar.

Durante meses ocupou páginas de jornal, por o que se chamou de “a morte do homem”. Foucault estava interessado em desmontar o mecanismo de naturalização do pensamento (mecanismo que faz com que se acredite em conceitos). “Uma coisa em todo caso é certa: é que o homem não é o mais velho e nem o mais constante problema que se tenha colocado ao saber humano (...). O homem é uma invenção cuja recente dada a arqueologia de nosso pensamento mostra facilmente. E talvez o fim próximo (...) – então se pode apostar que o homem se desvaneceria, como, na orla do mar, um rosto de areia”.

“Renegou” Marx. Começa a focar seu trabalho sobre o problema do poder e da relação entre o saber e o poder. Escreve Vigiar e Punir. Pergunta-se porque as prisões, apesar de conter uma população minoritária, exercem tal fascinação social. “Todas as violências e arbitrariedades são possíveis na prisão, mesmo que a lei diga o contrário, porque a sociedade não só tolera, mas exige que o delinqüente sofra”.

Depois de percorrer um longo caminho filosófico Foucault se pergunta porque a sexualidade é objeto de preocupação moral. Sua obra foi se aproximando a seu ideal de vida: “chegar a ser o que se verdadeiramente se é”.

Fonte: espaçomichelfoucault - link: http://migre.me/2p1Wz

Camila Machado e Thayse Nascimento - 4º período, manhã.


2 comentários:

celina disse...

meninas
deu uma empastelada no titulo. arrumem, por favor.

celina disse...

qto ao texto, precisa aprimorar. leiam mais a respeito e façam um texto partindo do q apontam qdo falam de vigiar e punir, por exemplo.

e citem as fontes.