sábado, 20 de novembro de 2010

Michel Foucault


Paul-Michel Foucault nasceu na França em 15 de outubro de 1926. Estudou na Escola Normal Superior da França, graduou-se em Filosofia na Universidade de Sorbonne. Em 1949, Foucault conseguiu o diploma em Psicologia e concluiu seus Estudos Superiores de Filosofia, com uma tese sobre Hegel. Em 1950, o pensador aderiu ao Partido Comunista Francês. No ano seguinte, Foucault tornou-se professor de psicologia na Escola Normal Superior.

Seu primeiro livro foi publicado em 1954, intitulado de a “Doença mental e personalidade”. Com notas sobre “Antropologia do ponto de vista pragmático” conseguiu seu doutorado, sob orientação de Jean Hyppolite. Sua tese intitulada “História da loucura na idade clássica”, Foucault, conhecido por suas críticas às instituições sociais, especialmente a psiquiatria, a medicina, suas ideias e da evolução da história da sexualidade, as suas teorias gerais relativas à energia e à complexa relação entre poder e conhecimento. Em seus escritos sobre medicina, Foucault criticou a psiquiatria e a psicanálise tradicionais. Deixou inacabado seu mais ambicioso projeto, Historie de la Sexualité (História da Sexualidade), que pretende mostrar como a sociedade ocidental faz do sexo um instrumento de poder, não por meio da repressão, mas da expressão. Foucault teve vários contatos com diversos movimentos políticos. Engajou-se nas disputas políticas nas Guerras do Irã e da Turquia. Em junho de 1984, em função de complicadores provocados pela AIDS, Foucault teve septicemia e isso provocou sua morte por supuração cerebral no dia 25 do mesmo mês e ano.


Ana Carolina Weber V. - 4º periodo - Jornalismo - manhã


fonte: http://felipestoker.com/archives/147

Um comentário:

acadêmicos do segundo ano de Jornalismo da PUCPR disse...

não cita a fonte
http://felipestoker.com/archives/147