terça-feira, 23 de novembro de 2010

"Não me pergunte quem sou e não me diga para permanecer o mesmo"


Irônico, agressivo e solitário, assim era Michel Foucault, grande pensador francês.
Nascido em 1926 ele se formou em Psicologia Patológica. e filosofia, lecionava em várias universidades, tanto no seu país de origem, quanto em outros.
Michel também trabalhou em diversos hospitais e prisões como psicólogo.
Quanto aos seus pensamentos, o fenômeno social da sociedade o inquietava, e ele achava que todos eram mais livres do que pensavam que poderiam ser.
Em seus estudos ele utilizava os loucos, os leprosos, os criminosos, os desviados, os hermafroditas, os assassinos, os pensadores obscuros, pois suas análises eram contra a idéia de necessidades universais na existência humana.
Autor de grandes obras como "Doença Mental e Psicologia" (1954),a "História da Loucura" (1961),e "Vigiar e Punir" (1975), ele viajou o mundo ministrando grandes conferências sobre seus ideais.
Mesmo sem ter tido um contato direto com detentos quando trabalhou em prisões, em sua obra "Vigiar e Punir" ele faz uma análise sobre as prisões e a reintegração de prisioneiros na sociedade, onde o sistema penal é definido por ele como instrumento de gestão diferencial da criminalidade, e não de supressão da criminalidade, onde a disciplina empregada é utilizada como uma forma de adestramento do ser humano, para que ele fique ‘dócil e útil’ podendo ser controlado por qualquer pessoa.
Em 25 junho de 1984, em função de complicadores provocados pela AIDS, Foucault morreu aos 57 anos, em plena produção intelectual.

Ana Flavia
Jessyca Cardoso

Fontes:
HTTP://EDUCACAO.UOL.COM.BR/BIOGRAFIAS/ULT1789U720.JHTM
HTTP://WWW.CIRINO.COM.BR/ARTIGOS/JCS/30ANOS_VIGIAR_PUNIR.PDF
http://vsites.unb.br/fe/tef/filoesco/foucault/pensar.pdf
http://vsites.unb.br/fe/tef/filoesco/foucault/verdade.pdf

Nenhum comentário: