sexta-feira, 12 de novembro de 2010

René Descartes



René Descartes, nasceu em, 1596 e era chamado de "o fundador da filosfoia moderna" e o "pai da matemática moderna".
É considerado um dos pensadores mais importantes e influentes da História do Pensamento Ocidental.

Descartes buscava o mesmo principio de Sócrates, baseado na dúvida; pois não se atinge a verdade, se antes não se puser todas as coisas em dúvida. Para isso, ele criou um método universal, baseado em quatro regras fundamentais:

*Evidência (Dúvida), (“Nunca aceitar algo como verdadeiro que eu não conhecesse claramente como tal...”)

*Análise (“repartir cada uma das dificuldades que eu analisasse em tantas parcelas quantas fossem possíveis e necessárias a fim de melhor solucioná-las”)

*Síntese (“conduzir por ordem meus pensamentos, iniciando pelos objetos mais simples para, aos poucos, chegar aos mais complexos”

*Desmembramento (“Efetuar em toda parte relações metódicas tão completas e revisões tão gerais nas quais eu tivesse a certeza de nada omitir”)

Descartes viu que os "costumes", a história de um povo, sua tradição "cultural" influenciam a forma como as pessoas pensam naquilo em que acreditam.

Era a favor do racionalismo, visto que todos os homens são dotados da mesma razão, possuem a mesma capacidade de bem julgar e diferenciar o verdadeiro do falso;

Pensava, na questão: “O que eu sou”? E chegou a uma conclusão: “Uma substância que pensa. O que é uma substância que pensa? É uma coisa que duvida, que concebe, que afirma, que nega, que quer, que não quer, que imagina e que sente”

“O tempo diz o que a razão não pode dizer” – René Descartes

Fontes:

http://www.consciencia.org/descartes.shtml

http://pensador.uol.com.br/frases_de_rene_decartes


Giovanna Miqueletto - 4º período jornalismo

3 comentários:

celina disse...

giovanna
por favor, troque a postagem por uma q seja resultado de pesquisa sobre um dos pensadores apontados em aula.

Giovanna disse...

Okay Prôfe! Já troquei lá!
: )

celina disse...

ok. De qq forma, aproveitando vc ter citado Descartes (1596-1650), é necessário dizer que ele é fundamental para o pensar do sujeito moderno, pois começa a apontar a importância da subjetividade, tão cara aos estudos teóricos da comunicação, atualmente. Descartes, pra quem a alma é mais fácil de conhecer do que o corpo, diz que imaginação, memória e compreensão são instrumentos para chegar ao conhecimento.
com isso quero dizer que, ainda que a discussão pertença à Filosofia, os teóricos em geral começam por ele para chegar nas abordagens de sujeito, identidade etc.