quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Comunicação por Maria Margarida de Andrade e João Bosco Medeiros

Comunicação, etimologicamente, provém do verbo latino communicare, que significa pôr em comum. A finalidade da comunicação é pôr em comum não apena idéias, sentimentos, pensamentos, desejos, mas também compartilhar formas de comportamento, modos de vida, determinados por regras de caráter social. Desse ponto de vista, comunicação é também convivência, que traz implícita a noção de comunidade, vida em comum, agrupamento solidário, baseado no consenso espontâneo dos indivíduos. Consenso significa acordo tácito, que pressupõe compreensão- e, em última análise, o objetivo da comunicação é este: o entendimento entre os homens.
Tornou-se lugar-comum afirmar que o homem é o animal comunicativo por excelência, pois, entre todas as criaturas vivas, é o que dispõe dos mais variados sistemas de comunicação, adaptados às mais diversas finalidades. A linguagem utilizada para as comunicações interpessoais, presta-se ao homem também para estruturar seu mundo interior, pensar, conhecer. Assim, a linguagem serve-lhe para pensar e comunicar quer seus pensamentos, quer suas emoções. A comunicação implica fundamentalmente a utilização de uma linguagem. De um sistema de símbolos, seja ele uma língua ou um dialeto falado ou escrito, gestos, batidas, cores, uma inscrição em pedra, sinais luminosos ou sinais sonoros, como os do Código Morse, ou, ainda, uma série de pulsos de número binário em um computador.
(...)
Comunicação só se concretiza por meio da linguagem, mas há inúmeras formas de linguagem e nem todas são necessariamente verbais.


Fonte: Comunicação em Língua Portuguesa - Maria Margarida de Andrade/João Bosco Medeiros

Equipe:
Amanda Scandelari
Camila Castro
Beatriz Zanelatto
Helena Salgado

Jornalismo-manhã - 3º período

Um comentário:

celina disse...

ok
da proxima busquem autores mais especificos falem comigo sobre isso, ok?