sexta-feira, 3 de junho de 2011

Rotina dos impressos

As entrevistas do nosso grupo foram feitas com profissionais que trabalham com mídia impressa. Três deles trabalham com publicações soltas, informais. Nestas mídias, a hierarquia existe, mas sempre com a cara da informalidade, sem a preocupação em haver uma pessoa que mande e um grupo que obedeça. Os temas das revistas também são leves, tratando de cultura e comportamento, por isso o valor notícia é tratado de maneira diferente, pois mais vale aprofundar o assunto, que mostrar o factual.
Em contrapartida, está o representante do Jornal do Estado. Lá sim, a rotina é diária, pois a produção tem certa urgência. A equipe de repórteres, editores, chefes de redação e etc, é bem maior que as dos outros veículos entrevistados e está mais organizada hierarquicamente. Têm-se também uma preocupação maior com fontes oficiais, não somente com as pessoas que curtem ou utilizam o assunto relacionado na matéria. A seriedade com que os temas são tratados também refletem na “cara” do impresso. As revistas são mais coloridas, tem um layout mais livre e fotos mais leves, contrastando à diagramação dura e rígida de um jornal, que trabalha com poucas cores e normalmente com um número fixo de colunas e fontes.
Todos os profissionais entrevistados comentaram que é necessário ser antenado e alguns deles também disseram que logo quando acordam dão uma olhada na internet, ouvem rádio, assistem a algum jornal, para poder saber o que está acontecendo no mundo e poder sugerir matérias interessantes para a publicação.

Anna Bárbara Tuttoilmondo
Gustavo Austin
Heloísa Ferreira
Maria Stella Mafra
Marina Bueno
Thaís Reis Oliveira

Conclusão sobre a rotina do jornalista de TV

Ao passar o dia com os jornalistas de esporte da GRPCOM TV a equipe pode observar que se deve ficar sempre atento aos acontecimentos. Desde o momento da saída de casa até a chegada ao trabalho e posteriormente no momento de produção das matérias que vão ao ar. Em todos os casos os jornalistas acompanhavam os rádios e liam os jornais antes de começarem a produzir suas matérias, com isso a conclusão tomada pela equipe, é que sempre é necessário ficar atento aos acontecimentos do dia e procurar ter bons contatos em todos os meios, pois assim torna-se mais fácil conseguir conteúdo para a criação da matéria. Em geral as assessorias dos clubes de esporte passam apenas o necessário para a produção, dificultando a elaboração de uma boa reportagem.
Outro ponto observado pela equipe é a necessidade da proximidade com o telespectador, anteriormente o programa de esporte era apresentado direto de São Paulo, tendo apenas um bloco sendo feito aqui. Quando o programa passou a ser totalmente produzido em Curitiba, o interesse pelo programa cresceu e possibilitou maior interação com o público local. Isso traz maior confiança do público local com aquele programa e credibilidade para o jornalista.
Além da proximidade com o telespectador, é dever passar matérias o mais rápido possível, mas sempre com qualidade. Mais vale uma matéria com conteúdo do que apenas boas imagens e sonoras.
Ou seja, a proximidade, agilidade e veracidade da noticia são fatores chave para o desenvolvimento de um bom jornalismo assim como para a aquisição de confiança do jornalista com o telespectador.


Alexandre Senechal
Danilo Almeida
Miguel Rezende
Tharcilla Hunzincker
Yan Carlos Londero

Rotina de produção da notícia

Pôde-se observar que todos os jornalistas estão sempre antenados e preocupados com tudo à sua volta, pois cada detalhe pode virar notícia. É importante também, observar outros jornais, rádio, televisão e internet, pois todos os meios trazem diferentes notícias, de diversas formas. Ter contatos, fontes seguras é imprescindível, e com o avanço das redes sociais atualmente é necessário fazer parte das mesmas para uma relação mais próxima com os leitores, e para se informar, pois muitas notícias chegam mais rápido nas redes devido ao grande número de usuários.
As notícias podem ser classificadas sob vários aspectos por sua forma de apresentação, pelo conteúdo, pela estrutura e estão presentes desde a criação da pauta até a finalização e publicação da notícia. É sempre importante analisar os respectivos valores-notícia de cada uma, já que todas possuem algum, que podem ser valores fundamentais, temáticos e valor da própria profissão. Os valores existem mesmo que não sejam aparentes, e são muitas vezes um fator determinante para a notícia, alguns mais evidentes que outros.
A forma como os jornalistas trabalham e a relação que possuem com os valores-notícia variam conforme a empresa, o jornal e veículo em que cada um trabalha, já que alguns jornais têm valores básicos como por exemplo, no caso da Tribuna do Paraná, valores como morte e violência, que fazem parte do perfil típico deste jornal, entre outros. Os três jornalistas entrevistados afirmam trabalhar sempre com ética, respeitando seus limites, e os limites dos envolvidos na notícia, além da ética na profissão e entre colegas, valor este mais importante que o valor-notícia, e a notícia propriamente dita.

Alunas:
Maria Elisa
Mariana
Maruza
Paula
Rafaela

Valor-notícia

Pôde-se observar que todos os jornalistas estão sempre antenados e preocupados com tudo à sua volta, pois cada detalhe pode virar notícia. É importante também, observar outros jornais, rádio, televisão e internet, pois todos os meios trazem diferentes notícias, de diversas formas. Ter contatos, fontes seguras é imprescindível, e com o avanço das redes sociais atualmente é necessário fazer parte das mesmas para uma relação mais próxima com os leitores, e para se informar, pois muitas notícias chegam mais rápido nas redes devido ao grande número de usuários.
As notícias podem ser classificadas sob vários aspectos por sua forma de apresentação, pelo conteúdo, pela estrutura e estão presentes desde a criação da pauta até a finalização e publicação da notícia. É sempre importante analisar os respectivos valores-notícia de cada uma, já que todas possuem algum, que podem ser valores fundamentais, temáticos e valor da própria profissão. Os valores existem mesmo que não sejam aparentes, e são muitas vezes um fator determinante para a notícia, alguns mais evidentes que outros.
A forma como os jornalistas trabalham e a relação que possuem com os valores-notícia variam conforme a empresa, o jornal e veículo em que cada um trabalha, já que alguns jornais têm valores básicos como por exemplo, no caso da Tribuna do Paraná, valores como morte e violência, que fazem parte do perfil típico deste jornal, entre outros. Os três jornalistas entrevistados afirmam trabalhar sempre com ética, respeitando seus limites, e os limites dos envolvidos na notícia, além da ética na profissão e entre colegas, valor este mais importante que o valor-notícia, e a notícia propriamente dita.


Maria Elisa
Mariana
Maruza
Paula
Rafaela