quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Fotografia - A Arte Onipresente


Escolhi a fotografia como objeto de estudo por ter uma admiração muito grande por esta atividade. Saber selecionar uma única partícula de espaço e uma fração de tempo dentre as infinitas possibilidades que temos é o que mais me chama a atenção.
Há também a técnica empregada no momento do clique, o que é tão difícil quanto o talento supracitado. No entanto, a fotografia tem uma relevância que vai muito além de apenas saber o que, quando e como fotografar. É necessário saber o porquê de fotografar e qual mensagem se quer passar com a imagem registrada.
Por requerer o desvendamento de todos esses enigmas (técnica, escolha de objeto, estudo da mensagem...) e por estar em todos os lugares que haja luz, a fotografia é, atualmente, a atividade com a qual mais me identifico.
Para esta pesquisa, usarei três veículos com diferentes posicionamentos sobre a fotografia. Um deles será uma revista especializada no assunto que, obviamente, trata do assunto com maior aprofundamento e cuidado; os outros dois serão jornais impressos diários.
Por se tratar de um tema que, com exceção dos veículos especializados, dificilmente merece ser tratado como notícia, tomarei por prazo edições menos recentes.

Fellipe Gaio.

Um comentário:

celina disse...

ok, seria possivel abordar a partir de um objeto (nao necessariamente um lugar), mas deveria ter sido estabelecida uma relação com a cidade.
a sua escolha por fotografia é original. falta pensar curitiba e a fotografia.