quarta-feira, 14 de março de 2012

Paradigmas da Comunicação - Helena Góes, Harianna Silva, Isabela Bandeira e Nivia Kureke

Vera Regina Veiga França aborda em "Paradigmas da Comunicação" o fato de que a Comunicação tem o seu entendimento delimitado por grande parte da sociedade e, até mesmo, por teóricos da área de Comunicação. Isso se dá em razão de que a própria Comunicação, em si, possui objetos de estudo (apontados no texto como a comunicação de massa ou os meios de comunicação midiáticos, como exemplo) que sofrem diversidade, passam a se tornar interdisciplinares devido às novas proporções que a comunicação tomou desde seu período propulsor, que foi o século XX.

Diferentes pontos da Ciência passam a visá-la com outros olhares - com pontos de vista dessemelhantes - sobre um assunto tratado. Com o surgimento de novos meios e veículos de mídia, que visam comunicar receptores de todo o mundo, o surgimento de novas concepções sobre a própria Comunicação passaram a se tornarem emergentes e consolidarem-se como disciplinas em diversas áreas.

Vera França, no entanto, ressalta ponto de extrema importância para o estudo de qualquer área ou disciplina, principalmente em termos de comunicação: antes de ser estudada a partir de áreas específicas, a Comunicação não pode ser esquecida em relação aos seus fundamentos e seu marco inicial. O histórico é um valor determinante para entendimento sobre o assunto. “Deve existir uma história e um patrimônio de conhecimento partilhados”, afirma.
Segundo a percepção da autora, seu texto não é uma apologia à teoria da comunicação, mas uma tentativa de resgatar sua importância. Na formação dos estudantes, em grande parte das academias, a disciplina é obrigatória, embora seu conteúdo não seja definido, o que para muitos pode servir para depreciação da matéria, mas acreditamos que essa flexibilidade sirva para que cada professor, junto ao aluno e aos valores da instituição, possam direcionar seus estudos e dessa forma melhorar o ensino e aproveitamento em classe.




Grupo: Helena Góes, Harianna A. Silva, Isabela Bandeira e Nivia Maria Kureke (Jornalismo, 3º período).

Um comentário:

celina disse...

oi
falem comigo amanha, por favor. se possível, levem o texto.

primeiras obs:
1 "Comunicação tem o seu entendimento delimitado por grande parte da sociedade" - não entendi...
2 " apontados no texto como a comunicação de massa ou os meios de comunicação midiáticos, como exemplo" - não. ela aponta os meios e os processos.
3 "passam a se tornar interdisciplinares devido às novas proporções..." - mas ela nao se constitui interdisciplinar?