quarta-feira, 2 de maio de 2012

Texto de Ramonet: considerações


Ramonet classifica em seu texto três possíveis características da comunicação na sociedade, são elas: a sua classificação como mercadoria, sua gratuidade e sua velocidade.
No que diz referência a sua terceira característica, não respectivamente, a velocidade temos como exemplo claro e eficaz a internet. Vivemos em uma época em a velocidade da informação é colocada como critério mais importante  que sua qualidade. Jornalistas contemporâneos não raro, prezam pelo chamado "furo", podendo assim serem os primeiros a lançar tal fato, e sacrificam por essa rapidez  a qualidade daquilo que publicam.
É notável ainda, devido essa estantaneidade de informações, a busca e consumo de fatos novos e rápidos, o surgimento de duas possíveis comunicações: a comunicação de massa e a comunicação de qualidade.
Como comunicação de massa podemos entender os meios estantâneos de notícias e vocabulários.
Como comunicação de qualidade, aquela elaborada e com intuito primordial, acrescentar, permitir-se refletir. Sacrificar o "furo" para possíveis complementos na notícia.
Mas o fato curioso que se pode observar, é que quanto mais essa comunicação de massa se expande, em contrapartida temos um crescimento nos níveis educacionais do país.
Dessa forma, ao mesmo tempo que o acesso a educação cresce, baixa a qualidade desta, e consequentemente baixa também a qualidade das informações a serem transmitidas.
Em suma, os responsáveis por essa comunicação novamente deparam-se com  o problema de "dar ao público aquilo que o público deseja", sendo esse querer bom ou ruim.


Alunas: Jéssica Fernanda, Lais Capriotti e Letícia Moreira. 
3º período de Jornalismo da PUCPR.

Nenhum comentário: