quinta-feira, 18 de outubro de 2012

MATÉRIA DE CIDADANIA E CONSUMO


MATÉRIA DE CIDADANIA:
GAZETA DO POVO 18/10/2012 – VIDA E CIDADANIA
Programas capacitam jovens carentes para o mercado de trabalho
Aulas nas áreas de hotelaria e eletricidade predial estão entre as opções gratuitas para adolescentes a partir dos 14 anos
A tão propagada ideia de ensinar a pescar em vez de dar o peixe é o que tem motivado organizações sem fins lucrativos e pessoas físicas a ofertarem cursos gratuitos de preparação para o mercado de trabalho a adolescentes e jovens carentes. Além de beneficiar famílias de baixa renda, a oferta de capacitação tem atendido a demandas de empresas por profissionais de qualidade.
Na Ilha de Valadares, em Paranaguá, o guarda-municipal Aldeci Alexandre entregará o 100.º certificado de eletricista predial do projeto Recanto do Aprender. A pescaria, neste caso, é a capacidade de fazer reparos e reformas no sistema elétrico de imóveis. Alexandre conta que o projeto teve início em fevereiro do ano passado e que esta será a sexta turma a se formar. “Nas duas primeiras, todos os materiais foram comprados só com o meu esforço. Hoje já temos o apoio de algumas lojas de materiais elétricos, que doam ou facilitam a compra dos materiais”, diz Aldeci, que é formado pelo Senai de Paranaguá.
O idealizador do projeto também recebe apoio da igreja católica, que cede o espaço do seu Centro Comunitário na ilha, e de uma escola profissionalizante da região.
As aulas são voltadas para meninos e meninas com mais de 14 anos. Os encontros ocorrem uma vez por semana, com três horas de duração. “O curso é gratuito. A gente dá a oportunidade, mas também cobra. Ninguém vai se formar e ter o certificado sem saber na prática. Por isso a turma começa com 30 alunos e termina com 15”, afirma.


MATÉRIA DE CONSUMO:
GAZETA DO POVO 18/10/2012 - ECONOMIA

Décimo-terceiro salário colocará R$ 139,9 bi na economia

Este valor representa aproximadamente 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro
Até o final do ano, o pagamento do 13º salário deverá injetar R$ 139,9 bilhões na economia do País, valor que representa 3,3% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. Conforme análise da Austin Rating, o montante gerado pela gratificação representa um aumento de 7,92% perante o total apurado em 2011 e deve contribuir para o impulso das vendas do comércio.
Segundo a Austin Ratings, do total de quase R$ 140 bilhões de 13º salário a ser distribuído para 92 milhões de brasileiros, R$ 31,4 bilhões (22,5%) serão pagos aos 34,3 milhões beneficiários do INSS e R$ 108 bilhões (77,5%) serão recebidos por 58,2 milhões de empregados formalizados, sendo 1,9 milhão de empregados domésticos.
Conforme previsões da agência classificadora de riscos, no cenário econômico mais provável, com 80% de chance de se concretizar, o comércio varejista brasileiro deverá encerrar 2012 com alta de 9% sobre as vendas apuradas em 2011. Considerando um cenário otimista (15% de chance), a alta das vendas seria de 9,6% na mesma comparação, enquanto no cenário pessimista (5% de chance) o aumento seria de 8,3%.
O cálculo leva em consideração estudo feito pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e a base de assalariados do mercado formal que incluem empregados domésticos e beneficiários da Previdência Social, da União e dos estados. A gratificação é paga em duas parcelas, a primeira delas representa 50% do salário, a ser paga até 30 de novembro, e a segunda parcela, na qual incide impostos, deve ser paga até o dia 20 de dezembro.

Pesquisa feita por: Fabio Wosniak, Kauanna Batista, Lucas Dziedicz, Rogério Júnior e Shaiene Ramão.

Um comentário:

Celina Alvetti disse...

e a discussão a partir do texto?