domingo, 25 de novembro de 2012

Michael Foucault - Jornalismo, consumo e cidadania.

”Nunca fui freudiano, nunca fui marxista e nunca fui estruturalista”, era o que afirmava o teórico francês Michael Foucault (1926-1984). Vindo de uma família tradicionalmente de médicos, Foucault foi influenciado por vários teóricos e teorias, e também por suas experiências.
Jornalismo:
Foucault sofreu influência principalmente pelo modelo Panótico (1975), descrito por Jeremy Bentham no qual era analisada a ideia da prisão circular, onde um observador poderia ver todos os locais onde houvesse presos.  Na prisão haveria uma torre principal vigiaria a todos. Sendo assim, podemos comparar o Jornalismo a torre principal, no qual o jornalista tem função vigiar e observar sociedade para assim fazer seu trabalho. Isso torna-se mais evidente quando somamos a ideia de Jornalismo como quarto poder. Ressaltamos que além do Jornalismo, há outras instituições que vigiam a sociedade, como Estado e Religião.
“(…) toda sociedade a produção do discurso é ao mesmo tempo controlada, selecionada, organizada, e redistribuída por certo numero de procedimentos que têm por função conjurar seus poderes e perigos (…)”  FOUCAULT, Michel. A ordem do Discurso. Tal afirmação pode ser diretamente associada ao Jornalismo, no qual o discurso (reportagem e outros formatos) é selecionado (gatekeeper), controlada (por meios de comunicação) e redistribuída para afirmar determinados interesses e opiniões.

Consumo:
Considerando a mídia como regularizadora da sociedade e torre central, logo ela possui forte apelo sobre seus telespectadores, desenvolvendo um consumismo exagerados nestes. Um exemplo é quando itens de vestuário utilizados em novelas ou filmes são procurados pela sociedade, assim quem produz tal item é favorecido pelo o consumismo criado pela mídia.

Cidadania:
Em cidadania podemos conciliar a visão de Foucault sobre os excluídos da sociedade, aqueles que não se encaixa no modelo circular, estes vivem  a margem do centro.
O vídeo “Michel Foucault Por Ele Mesmo”, narra a opinião do teórico francês sobre a ideia de exclusão. 



Alunas: Bianca Luiza Thomé, Carolina Cachel, Letícia da Rosa e Mayara Duarte.
Jornalismo - 4º período - manhã.

Nenhum comentário: