quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Bem-te-vis


 Bem-te-vis

Coronel aposentado, Armando César Castro, de 79 anos, conta uma de suas inúmeras histórias vivenciadas por conta de suas viagens com o exército. Castro justifica a escolha da narrativa dizendo que, mesmo após tantos anos, sempre guardou o momento em sua memória. O aposentado acha fascinante o fato de dois seres tão pequenos e subestimados (bem-te-vis) unirem suas forças e realizarem tamanha façanha para salvar a vida de seus filhotes, enaltecendo o poder da natureza. Segundo Castro, a história serviu de inspiração em vários momentos de sua vida.

foto: weheartit
“Em frente ao pequeno quartel do exército onde eu era tenente no Acre, região quente da Amazônia, havia uma imensa árvore. Nos galhos mais baixos, havia um grande ninho de bem-te-vis. Há vários dias eu observava o ninho onde apareciam três ou quatro ovos e, após algum tempo, nasceram dois dos filhotes. Em uma manhã de sol forte, vi os pais voarem em busca de alimento e escutei o ruído que faziam os passarinhos abandonados no ninho. Não demorou muito até que surgisse um imenso gavião que, penetrando a densa copa da árvore, dirigiu-se tranquilamente para o ninho dos bem-te-vis. Quis intervir, pensei em atirar pedras, mas a árvore era muito alta e logo vi a inutilidade da ideia. Naquela agonia, percebi que iria assistir ao gavião devorando os bichinhos. Foi quando notei o casal de bem-te-vis chegando. Preso entre os galhos, o gavião recebeu uma tremenda surra, fugiu e, ainda assim, o casal o perseguiu em pleno voo continuando a briga, evidenciada pelas penas que voavam.

Equipe: Beatriz Lima, Camila Costa e Laís Holzmann
2°período


Nenhum comentário: