terça-feira, 7 de outubro de 2014

Newsmaking

Antônio Hohlfeldt mostra o processo de newsmaking, “fazedores de notícia” ou “criação da notícia” segundo o próprio autor, acontecendo enquanto profissionais da informação, os emissores, transformam fatos e acontecimentos em notícia.
Apesar de ser uma teoria do jornalismo relacionada às rotinas de produção, Hohlfeldt analisa a hipótese do newsmaking da perspectiva comunicacional, e a classifica de acordo com a noticiabilidade.  Uma série de critérios são avaliados segundo a teoria, tais como valores-notícias, relações pessoais dentro da organização (empresa que fabrica a notícia), rotinas de produção da reportagem, dentre outras. Dentro desta avaliação, busca-se entender a cultura profissional do jornalista, a organização do trabalho e os processos produtivos dentro da empresa de uma comunicação. Tal teoria avalia, portanto, em que grau de aparelhamento se avalia a noticiabilidade e o valor-notícia de um evento – um acidente, um jogo de futebol, uma denúncia de corrupção, uma catástrofe natural, um atentado terrorista, etc. Assim, quanto mais inédito, fantástico e diferente o fato social, maior a probabilidade dele se transformar em notícia.
O desenvolvimento dos estudos sobre a hipótese do newsmaking estão voltados principalmente à compreensão do papel do jornalista enquanto intermediário entre o acontecimento e a notícia, que constitui em tornar pública a narrativa do episódio. De acordo com Hohlfeldt, os estudos incluem ainda uma análise do relacionamento entre as fontes e os profissionais da informação, além das etapas de produção informacional, que vão da captação da informação até sua publicação.

Roberta Maria Silveira Nassar