segunda-feira, 6 de outubro de 2014

Teoria do Newsmaking

Por Ana Carolina Pacífico - 3º período

A teoria do newsmaking, segundo Mauro Wolf, pressupõe que as notícias são como são porque a rotina industrial de produção assim as determina.
Em uma tradução livre, significa´fazedores de notícia’, que surgiu exatamente por causa do gatekeeper.
Os veículos de informação devem cumprir algumas tarefas neste processo:
Reconhecer, entre os fatos, aqueles que podem ser notícia (seleção); elaborar a forma de abordagem (linha editorial); organizar temporal e espacialmente os acontecimentos para que eles possam ser trabalhados de maneira mais fácil e rápida.
Como há imprevistos e os jornalistas ficam à mercê desta casualidade,  precisam estabelecer práticas para a produção de notícias, nas quais são:
Noticiabilidade: Critérios que escolhem, entre inúmeros fatos, uma quantidade limitada de notícias.
Sistematização: rotina de divisão das ações que envolvem a pauta, a reportagem e a edição.
Valores-notícia: senso comum das redações. Qualquer jornalista sabe dizer o que é notícia e o que não é de acordo com o senso comum.

Os valores-notícia são divididos em 5 categorias, nas quais são subdivididas. Entre elas:

1.    Substantivas – dependem do acontecimento e dos indivíduos envolvidos
a) importância: nível hierárquico, impacto sobre a população, quantidade de pessoas envolvidas.
b) interesse: entretenimento, interesse humano, equilíbrio.
2.    Relativas ao produto, que no caso, é a notícia – dependem da acessibilidade dos materiais disponíveis para produzir a notícia.
a) brevidade
b) Raridade
c) atualidade
d) atualidade interna
e) qualidade
 f) equilíbrio

3.    Relativas aos meios de informação – dependem de como a notícia é veiculada
a) material visual x texto verbal: deve haver equilíbrio entre os dois
b) frequência: possibilidade de continuidade da reportagem
c) formato

4.    Relativas ao público – atribui-se a como o receptor enxerga o veículo de comunicação
a) estrutura narrativa: que deve ser clara
b) protetividade: evita-se publicar notícias que causem trauma ou pânico social

5.    Relativas à concorrência
a) exclusividade ou furo
b) desencorajamento sobre inovações: acontece em veículos mais tradicionais
c) estabelecimento de padrões profissionais