segunda-feira, 27 de abril de 2015

A teoria de gatekeeper como se sabe, teve sua origem nos anos 50, nos Estados Unidos. A definição mais concreta da palavra gira em torno na apuração das noticias e que  o processo de produção da informação´, é um processo de escolhas, onde o fluxo de noticias necessita passa por diversos “Gates” (portões) até que sua publicação seja feita por parte do jornalista. Entende-se que essa teoria se esbarra em alguns limites, sendo eles: Analise da noticia apenas a partir de quem a produz, é esquecido que as normas profissionais interferem no processo e desconsidera a estrutura burocrática e a organização.

Também essa teoria defende o fato da empresa jornalística ou até mesmo o próprio jornalista manipula a noticia, só vemos o que está na mídia porque o jornalista assim determinou.
A matéria a seguir, é uma é uma reportagem da editoria de economia do portal R7, que fala sobre o preço de comer fora de casa




Nota-se que, há apuração dos fatos, pesquisa de campo e a manipulação do jornalista que a escreveu.

 Andrey, Giordana, Ingridy e Saila Caroline

Um comentário:

Celina Alvetti disse...

ok. boa sintese, com ilustração.